Seguidores

19 de janeiro de 2010

Eis que envio um anjo diante de ti



Você crê na ação dos anjos em sua vida? Você sabia que a palavra anjo aparece 253 vezes na Bíblia? São 134 no Antigo Testamento e 119 no Novo Testamento. Então, tomemos hoje o livro do Êxodo, capítulo 23,20-23 e leia três vezes à meia voz. Releia meditando e orando com os versículos. Em seguida continue a leitura abaixo para o enriquecimento da sua lectio.
Você sabe o que a Igreja prega sobre os anjos? Ou você ainda acha que acreditar em anjos seja besteira e coisa de menino? O Catecismo ensina que os anjos são seres puramente espirituais, isto é, não têm corpo. Eles são dotados de inteligência e vontade sendo, portanto, seres pessoais e imortais que superam, em perfeição, as criaturas visíveis. Sua crença, além de ser uma verdade de fé, é atestada pela Escritura e pela Tradição. Santo Agostinho diz a respeito deles: “Anjo (mensageiro) é designação de encargo, não de natureza. Se perguntares pela designação da natureza, é um espírito; se perguntares pelo encargo, é um anjo: é espírito por aquilo que é, é anjo por aquilo que faz". Por todo o seu ser, os anjos são servidores e mensageiros de Deus. Porque contemplam "constantemente a face de meu Pai que está nos céus" (Mt 18,10), são "poderosos executores de sua palavra, obedientes ao som de sua palavra" (Sl 103,20). A vida da Igreja se beneficia da ajuda misteriosa e poderosa dos anjos. Em sua Liturgia, a Igreja se associa aos anjos para adorar o Deus três vezes Santo; ela invoca a sua assistência (assim em In Paradisumm deducant te Angeli... – Para o Paraíso te levem os anjos, da Liturgia dos defuntos, ou ainda no "hino querubínico" da Liturgia bizantina). Além disso, festeja mais particularmente a memória de certos anjos (São Miguel, São Gabriel, São Rafael e os anjos da guarda).
O texto que hoje lemos diz: “Eis que envio um anjo diante de ti para que te guarde pelo caminho e te conduza ao lugar que tenho preparado para ti.” (Ex 23,20) Como é reconfortador saber que Deus envia anjos para nos guardar em nossa estrada para o céu. Somos peregrinos e em nossa caminhada temos um anjo ao nosso lado. Ele vai nos alertando sobre os perigos e ciladas, embora muitas vezes fechemos os ouvidos para não escutá-lo. E se caímos nas tentações, certamente é por nossa culpa. Se o ouvimos e rejeitamos o mal saímos fortalecidos do combate.
Inicie uma oração de agradecimento a Deus e ao seu anjo da guarda: “Obrigado Senhor, pelo meu anjo que enviaste para me guardar em todos os caminhos... Obrigado pela sua presença constante e fiel ao meu lado... Eu te agradeço também, ó meu anjo da guarda, ó meu bom protetor que estais comigo em todos os momentos... Eu vos peço que guardeis minha alma para o Senhor e que eu possa um dia contemplá-lo na eternidade...” 
“Respeita a sua presença e observa a sua voz...” diz o versículo 21. Talvez você não tivesse a consciência de sua presença. Porém, hoje o Senhor vem lhe dizer: “Eis que envio um anjo diante de ti... Respeita a sua presença...” Caso não tenha feito na oração acima, faça uma oração de pedido de perdão por todas as vezes que você não respeitou a presença do seu anjo e não ouviu a sua voz. “Perdão, Senhor, por não ter respeitado a presença do anjo que me enviaste. Perdoa-me pelas vezes que não lhe dei ouvido, desprezando seus apelos para que eu não caísse em tentação...”
O versículo 22 continua: “Mas se escutares fielmente a sua voz e fizeres o que ele te disser, então serei inimigo dos teus inimigos, adversário dos teus adversários.” Você tem escutado a voz do seu anjo? Ou o adversário (diabo, satanás, a serpente) tem prevalecido? Caso você não tenha o hábito, faça um exercício de escuta da voz do seu anjo. Peça a ajuda ao seu anjo da guarda para alguma coisa concreta e veja o resultado.
“O meu anjo irá adiante de ti...” repete o versículo 23. Muitos santos e santas tiveram belas experiências com os anjos. São Padre Pio de Pietrelcina foi um deles. Veja algumas frases dele:
“É inútil que me escrevas, porque eu não posso lhe responder. Envie-me seu Anjo da guarda sempre, e eu farei tudo.”
“Seu Anjo da guarda me contou algumas coisas que me fazem entender sua desconfiança.”
“Invoque o seu Anjo da guarda, pois ele te iluminará e te guiará no caminho de Deus. Deus o deu a você. Então o use.”
“Se a missão do nosso Anjo da guarda for uma grande missão, a minha missão é sem dúvida maior, porque ele tem que ser como um professor para me explicar outros idiomas.”
“Envie-me seu Anjo da guarda, porque ele não paga ingresso no trem e nem consome seus sapatos” “Para todas as pessoas que vivem há um Anjo da guarda. Por isso ninguém se encontra sozinho.”
“Um doutor perguntou para Padre Pio: – Tantos anjos vivem sempre junto de você. Eles não lhe dão problemas? – Não, eles não fazem nada. Padre Pio com uma simplicidade respondeu: – Eles são muito obedientes.”
Oração
Diante de um plano de viagem ou de um projeto em sua vida, você já pediu ao seu anjo para ir à sua frente e ajudá-lo nas dificuldades? Faça isto agora: “Senhor, hoje eu tenho estes e estes planos... Preciso resolver aquele assunto que Tu sabes como é difícil sem a tua ajuda. Preciso ir (a tal lugar) e por isso te peço que envies um anjo à minha frente, como Tu garantiste em tua Palavra... Que esta passagem se cumpra hoje e eu possa receber os benefícios deste anjo que Tu envias à minha frente, preparando meus caminhos... Desde já eu te louvo e te bendigo pelas maravilhas que realizas, pelos teus anjos e santos...” Você pode concluir com a oração do anjo da guarda ou a do Ângelus ou outra à sua escolha.



por José Ricardo Bezerra, Consagrado da Comunidade de Aliança Shalom * 
Revista Shalom Maná - Ed. Shalom

Nenhum comentário:

Você é o visitante n.º