Seguidores

6 de janeiro de 2011

COMUNGAR É GERAR VIDA

Comunhão é “participação em comum de crenças, interesses ou idéias”, como diz Aurélio Buarque de Holanda. Comungar também se refere ao ato de receber o Corpo, Sangue, Alma e Divindade de nosso Senhor Jesus Cristo. Comungar é Verbo e Comunhão, substantivo, mas são palavras sempre direcionadas a uma ou mais ações conjuntas.
O homem foi criado à imagem e semelhança da Trindade e este fato, o faz participar da comunhão de amor a Ela inerente. é impossível ser homem todo, por inteiro, sem partilhar tudo o que se é, toda a abundância de bênçãos e graças que Deus derramou em nossos corações. No entanto, resistimos....
Constantemente, caímos, inúmeras vezes, no engano de pensarmos que nossa vida tem um valor sem o outro. a palavra vida nos fala de movimento, cor, silêncio de escuta, contemplação, respiração, troca de olhar, enfim, nos remete ao outro sempre, sempre. simples de exemplificar, pois me encontro neste momento compartilhando com você idéias e até conceitos, que fluem do mais íntimo de mim mesma, eu! Mas, sem dúvida, as ouvi do coração de Deus e de outras pessoas, sobre elas conversei e, com elas concordei.
O nosso Deus todo-poderoso não concebeu sua obra prima para viver só. deu ao homem um sono profundo e dele criou sua companheira, a mulher. É forte a mensagem que o céu nos dá através da criação do ser humano. forte no sentido mais pleno desta palavra.!
“Desta vez , sim ! é osso dos meus ossos, e carne de minha carne” (Gen.2,23a)
Deus não deseja que o homem viva só!!




Quando este não é vocacionado ao matrimônio, também convive harmoniosamente com toda a natureza.



Ao nos criar deus nos presenteou com um meio ambiente perfeito, isto quanto ao que se refere ao exterior e físico. mas ele também nos deu gratuitamente uma variedade enorme de dons e talentos os quais são impossíveis de tomar sua verdadeira cor se não forem compartilhados , postos à serviço do outro. e o mais incrível é que não nos sentimos completos quando retemos, ou por algum outro motivo, não comungamos tudo o que somos e o que temos com aquele que também espera minha partilha para significar sua vida.

“ a multidão dos fiéis tinha um só coração e uma só alma” (at. 4, 32).



É um mistério! Um grandioso mistério de amor e realização plena!

Comungar a vida não é apenas dividí-la. seria muito pobre! comungar a vida é gerar nova vida através da partilha, da doação. esta mentalidade não é nova, ao contrário, ao vivenciá-la estamos atualizando em nossas vidas os ensinamentos bíblicos. passamos a inflamar nossos corações de amor à jesus cristo e aos nossos irmãos. retomamos nosso lugar na história, crescendo em maturidades humana e espiritual e por que não dizer em estatura e graça diante de Deus?



Tal comunhão passa também pelo compartilhar de nossos bens materiais. tudo o que temos em primeira e última análises, vem de deus. poderíamos explicar nossos ganhos como fruto do nosso trabalho. muito lícito , mas seja o nosso trabalho físico ou intelectual, tem como fonte algo doado por deus e, o produto deste labor também é um dom de Deus!



Nada é meu!!! tudo é nosso, pois tudo é de deus. somos seus filhos e seus herdeiros. o pai deseja que seus filhos usufruam jubilosos e em unidade seus bens. só assim, sob esta compreensão poderemos chamar deus de pai e o outro de meu irmão.



Comungar então é alegrar o coração de deus e uma maneira simples de expressar nossa gratidão por não vivermos sós, por termos irmãos .



“assim, a unidade entre os irmãos proclama a vinda de cristo e é fonte vigorosa de ação apostólica”. (*)



* Vaticano Ii. Mensagens, Discursos, Documentos. Ed Paulinas



Nenhum comentário:

Você é o visitante n.º