Seguidores

5 de janeiro de 2012

Vaticano divulga indicações pastorais para Ano da Fé

- O Vaticano pediu a "todos os membros da Igreja" para que sejam "testemunhas confiáveis" do "Senhor ressuscitado" no Ano da Fé, que se inicia em 11 de outubro deste ano, no 50º aniversário do Concílio Vaticano II.

Na "Nota com indicações pastorais para o Ano da Fé", divulgada hoje pela sala de imprensa do Vaticano, a Congregação para a Doutrina da Fé, ressalta que a celebração pretende "contribuir para uma conversão renovada ao Senhor Jesus e à redescoberta da fé".

O objetivo, segundo a congregação, é fazer com que "todos os membros da Igreja sejam testemunhas confiáveis e alegres do Senhor ressuscitado, capazes de indicar a muitas pessoas a procura da porta da fé".

A nota recorda que o Ano da Fé coincide não só com os 50 anos da abertura do Concílio Vaticano II, presidido pelo papa João XXIII, em 11 de outubro de 1962, como com o 20º aniversário da promulgação da Catequese da Igreja Católica por parte do papa João Paulo II, em 11 de outubro de 1992.

Segundo a congregação, o Concílio "quis aprofundar a íntima natureza da Igreja e sua relação com o mundo contemporâneo", enquanto "depois do Concílio, a Igreja se empenhou na recepção e na aplicação de seu rico ensinamento, em continuidade com toda a Tradição, sob a guia segura do Magistério".

O documento da congregação afirma que desde o início de seu Pontificado, Bento XVI "se empenhou" por uma "correta" compreensão do Concílio, "rebatendo como errônea a consideração 'hermenêutica da descontinuidade' e da ruptura".

Em seu lugar, Joseph Ratzinger procurou promover a compreensão do Concílio como uma "renovação da continuidade", o que ele mesmo chamou de "hermenêutica da reforma"

fonte: http://noticias.uol.com.br/

Nenhum comentário:

Você é o visitante n.º