Seguidores

4 de março de 2012

Depois de 25 anos a Jornada voltará para o continente latino-americano

Coletiva de imprensa realizada pelo Cardeal Stanislaw Rylko e Dom Orani Tempesta

- Na manhã desta sexta-feira, 2 de março, na sede do Comitê Organizador da JMJ Rio 2013 aconteceu uma Coletiva de Imprensa realizada por Sua Excelência Dom Orani Tempesta, arcebisto do Rio de Janeiro, e pelo Cardeal Stalislaw Rylko, presidente do Pontifício Conselho para os Leigos (PCL), finalizando assim o última da visita dos membros do PCL ao Rio de Janeiro.
Durante a semana os membros do PCL puderam se encontrar com as comissões do Comitê Organizador Local (COL) e com as autoridades eclesiásticas e civis que estão à cargo do evento.
No final do mês de março, o Comitê Organizador Local (COL) estará em Roma para um encontro de três dias com representantes das Conferências Episcopais e de Movimentos ligados à JMJ de mais de 80 países – segundo informou nota enviada pela assessoria de imprensa do comitê. Disse o Cardeal Rylko que nessa ocasião farão um balanço geral da JMJ de Madri e depois “iremos lançar a nível internacional esse caminho de preparação para a Jornada do Rio”, concluia o Cardeal.
Uma réplica do Cristo Redentor, de 3 metros de altura, será dada de presente para o Papa Bento XVI – conforme disse Dom Orani – no dia 1º de Abril. “Sugerimos ao PCL levarmos uma réplica do Cristo Redentor para que fosse contemplado na praça de São Pedro esse evento de comunicação para a JMJ”.
Não se sabe ainda quais lugares sediarão o evento. “Dom Orani afirmou que ainda há várias questões a serem discutidas entre a Arquidiocese do Rio, PCL, Prefeitura, Governo do Estado e Assessoria do Papa”- diz a nota da Assessoria de imprensa da JMJ - e “informou também que um enviado do Vaticano virá novamente ao Rio para analisar os lugares sugeridos e, no início do segundo semestre, deverão ser anunciados os locais escolhidos”.
Afirma a nota que “o Cardeal Rylko constatou que o estado dos trabalhos estão bastante avançados e ficou particularmente impressionado com alguns aspectos específicos deste intenso trabalho”.
Também, leva no coração o entusiasmo e a alegria, a responsabilidade e profissionalismo, dos principais autores de todo esse projeto: os jovens, destacando que “os jovens brasileiros, não somente são consumidores do evento, mas sujeitos ativos que o preparam, que o criam em certo sentido”.
Depois de 25 anos a Jornada voltará para o continente latino-americano, lembrou o Cardeal Rylko – sendo que a última vez foi em 1987, em Buenos Aires, Argentina. “Segundo o Cardeal a Jornada do Rio “dará um novo impulso missionário e de alegria na fé a todo o continente latino-americano”.
O cardeal afirmou que “o ponto culminante da nossa estadia aqui no Rio de Janeiro foi exatamente ontem quando graças à sua Excelência, o arcebispo do Rio de Janeiro, pudemos realizar a Eucaristia no Cristo Redentor no Corcovado”.
A nota da assessoria de imprensa da JMJ conclui dizendo que “O Cardeal ficou impressionado com a comunhão entre as autoridades civis e representantes da COL e da Igreja e ressaltou que ambos chegam a uma conclusão comum: o investimento no jovem é o melhor investimento que se pode fazer para o futuro do Brasil, o futuro da Igreja e o futuro do mundo.
Thacio Siqueira

Fonte: http://www.zenit.org/

Nenhum comentário:

Você é o visitante n.º