Seguidores

10 de julho de 2012

Mais antigo cardeal da Igreja Católica, dom Eugênio Sales morre no Rio de Janeiro

O arcebispo emérito do Rio de Janeiro, dom Eugênio de Araújo Sales, 91, morreu vítima de um infarto

O arcebispo emérito do Rio de Janeiro, 
dom Eugênio de Araújo Sales, 91, morreu vítima de um infarto
 
O arcebispo emérito do Rio de Janeiro, dom Eugênio de Araújo Sales morreu na segunda-feira (9), às 22h30, vítima de um infarto enquanto dormia. Dom Eugênio, que tinha 91 anos, era o mais antigo cardeal da Igreja Católica brasileira e, segundo a Arquidiocese do Rio, morreu na Residência Assunção, onde morava, na estrada Sumaré, na zona norte da cidade.
O velório será às 12h desta terça-feira (10) na Catedral Metropolitana de São Sebastião, no centro do Rio, e o enterro será realizado às 15h de quarta-feira (11), na cripta da catedral. De acordo com a arquidiocese, o arcebispo será homenageado hoje com missas a cada duas horas durante todo o dia. As homenagens serão presididas pelo atual cardeal-arcebispo, dom Orani Tempesta.
Em nota divulgada na madrugada desta terça-feira, o governador do Rio, Sérgio Cabral, lamentou a morte do religioso e decretou luto oficial de três dias no Estado. "Dom Eugênio Sales era amado pelo povo do Rio de Janeiro. Nas últimas décadas, a sua liderança religiosa foi a mais importante do nosso Estado. Vamos decretar três dias de luto", afirmou Cabral. 
A arquidiocese informou que, nos últimos dias, a rotina de dom Eugênio, que não possuía nenhuma enfermidade grave, limitava-se entre o quarto e no gabinete, onde lia jornais e assistia à TV.
Nascido em Acari, no Rio Grande do Norte, no dia 8 de novembro de 1920, dom Eugênio Sales fez seus primeiros estudos em Natal e ingressou, em 1931, no Seminário Menor. Estudou Filosofia e Teologia no Seminário da Prainha, em Fortaleza. No dia 21 de novembro de 1943, foi ordenado sacerdote.
Em 1954, aos 33 anos, foi nomeado bispo auxiliar de Natal pelo papa Pio 12. Em 1962, foi designado administrador apostólico da Arquidiocese de Natal, função que exerceu até 1965. Já em 1964, tornou-se administrador apostólico da Arquidiocese de Salvador e, quatro anos depois, arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, pelo papa Paulo 6º.
Em 1969, dom Eugênio foi nomeado cardeal pelo papa Paulo 6º. Dois anos depois, virou arcebispo do Rio de Janeiro, função que exerceu até 2001, quando sua renúncia foi aceita. Dom Eugênio Sales possuía os títulos de cardeal protopresbítero (o mais antigo em idade e/ou nomeação entre os cardeais presbíteros) e arcebispo emérito (aposentado) da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro.

Pioneirismo

Dom Eugênio foi o criador das Comunidades Eclesiais de Base e da Campanha da Fraternidade, ficou conhecido pelo abrigo que deu a perseguidos políticos durante o regime militar e chegou a ter o nome cogitado entre os candidatos a Papa, depois da morte de João Paulo 1º. O envolvimento de dom Eugênio foi essencial para implementar uma pegada global à atuação da igreja. Em 1959, realizou-se na cidade de Campina Grande (PB) o 1º Encontro de Bispos do Noreste, do qual também participou o Presidente Juscelino Kubitschek, o que ajudou na repercussão.
Em janeiro de 1962, dom Eugenio convidou alguns bispos do Nordeste para se reunirem em Natal (RN). Em consequência, surgiu a iniciativa de se criar um secretariado episcopal para coordenar os trabalhos no Nordeste, com sede provisória em Natal. Alguns meses depois, a Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) aprovou a idéia e dividiu o Brasil em secretariados regionais.
De repercussão internacional por seu pioneirismo e suas iniciativas, posteriormente encampadas e difundidas pela CNBB, o ministério de dom Eugênio é conhecido ainda hoje pelo termo "Movimento de Natal". Ele foi um dos primeiros bispos brasileiros a implantar o Diaconato Permanente, para que homens casados entrem para o clero. Foi também membro de onze congregações no Vaticano.

Fonte: http://noticias.uol.com.br

Nenhum comentário:

Você é o visitante n.º