Seguidores

29 de setembro de 2012

Imagem do jogador Neymar “crucificado” foi inadequado e inapropriado, afirma secretário geral da CNBB


 
Dom Leonardo Ulrich Steiner (foto: www.cnbb.org.br/site)

Na tarde desta sexta-feira, 28 de setembro, o secretário geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Leonardo Ulrich Steiner, concedeu uma entrevista coletiva na sede da Conferência, em Brasília na qual repudiou a publicação da revista Placar em que faz alusão à imagem de Jesus Cristo crucificado colocando o jogador Neymar, do Santos Futebol Clube, pregado na cruz.

Para o secretário geral da CNBB a revista agiu de maneira inadequada e inapropriada, devido aos graves conflitos que tem atingido alguns países islâmicos por conta da veiculação de um vídeo sobre o profeta Maomé.

“Houve um uso inadequado da imagem da pessoa de Jesus Cristo. Certamente muitos cristãos se sentiram ofendidos, mas nós temos que dizer que foi um uso inadequado, inapropriado da pessoa de Jesus, que para os cristãos é uma pessoa decisiva, é o fundamento da vida dos cristãos, por isso acho que é uma ofensa”, afirmou o secretario da CNBB.

“Depois, o Ocidente todo está marcado por Jesus Cristo crucificado, por isso usar uma imagem de uma pessoa tão decisiva (Jesus) foi um despropósito da revista”, disse Dom Leonardo, que destacou não crer que a população brasileira atue da mesma forma que alguns países islâmicos, como no caso recente do filme sobre o profeta Maomé.

“A população brasileira reage de modo diverso. A nossa cultura é outra, mas certamente sentiremos mais por meio de sites, blogs e mídias sociais, a manifestação contrária a capa da revista. Nós já recebemos manifestações contrárias, e claro, não se espera que essas manifestações se estendam às ruas como tem acontecido em outras culturas”, sublinhou o secretário geral.

O diretor de redação da revista, Maurício Barros, destaca que, embora o crucificado “mais famoso” tenha sido Jesus, “Neymar não está retratado como Jesus Cristo, nem de longe”, na fotomontagem feita pela revista em sua capa. Por sua parte Dom Leonardo Steiner discordou da afirmação do diretor afirmando que a imagem exposta na revista é sim a figura explícita de Jesus Cristo.

“Nós vemos ali os elementos fundamentais da figura de Jesus Cristo. É visível isso na capa. Até porque aparecem os elementos, como o resto da túnica de Jesus que envolve o corpo e o sinal do traspassamento da lança”, disse o prelado.

Em relação ao jogador, o secretário geral do episcopado brasileiro ressalta que não espera que receba manifestações contrárias por causa da revista. “Espero que isso não aconteça (manifestações contra o atleta). O jogador merece todo o respeito. Ele tem a sua dignidade e espero que ele mantenha esta dignidade, este respeito da parte da torcida em relação a ele”.
 


Fonte: http://www.acidigital.com

Nenhum comentário:

Você é o visitante n.º