Seguidores

25 de fevereiro de 2013

O Papa Bento XVI visitou 24 países no seu pontificado



Papa Bento XVI

- O legado das viagens do Papa João Paulo II, definiu o papado como uma instituição mundial a finais do século XX. O Papa Bento XVI, durante oito anos como Santo Padre, continuou o caminho do seu predecessor e visitou 24 países chegando a quase todos os quatro cantos do mundo em 100 dias dos 2800 do seu pontificado. A seguir um breve percorrido por suas viagens apostólicas fora da Itália.

2005

A primeira viagem de Bento XVI foi a Alemanha (seu país natal) para reunir-se em Colônia com os jovens do mundo inteiro do dia 18 ao 21 de agosto na Jornada Mundial da Juventude, que atraiu a 405 mil peregrinos registrados, e onde um milhão de pessoas assistiram à Missa de encerramento. Nesta visita, reuniu-se também com representantes de algumas comunidades muçulmanas e visitou a Sinagoga de Colônia.

2006

O Santo Padre visitou a Polônia de 25 a 28 de maio, onde participou de um encontro ecumênico, visitou os Santuários da Virgem da Kalwaria, e o da Divina Misericórdia, neste último lugar teve um encontro com os doentes. O Papa também visitou o campo de concentração de Auschwitz, Birkenau e fez uma oração em memória das vitima que aí pereceram.
De 8 a 9 de julho, o Pontífice visitou a cidade espanhola de Valência, para o V Encontro Mundial das Famílias. Nesta viagem, orou na basílica da Virgem dos Desamparados pelas vítimas do acidente do metrô ocorrido cinco dias antes de sua chegada nessa mesma cidade.
Dois meses mais tarde, de 9 a 14 de setembro, viajou pela segunda vez a Alemanha, e visitou as cidades de Munich, Altötting e Ratisbona, foi nesta última cidade onde se realizou o encontro com o mundo da cultura e ofereceu um discurso aos representantes da ciência na Sala Magna da Universidade de Ratisbona, onde foi catedrático e agora professor honorário.
Em sua aproximação ao mundo muçulmano e como última viagem do ano, visitou a Turquia, de 28 de novembro a 1º de dezembro. Aqui o Papa celebrou a Santa Eucaristia no Santuário da Casa de Maria em Éfeso. Também se reuniu com líderes cristãos ortodoxos e assistiu a uma Liturgia Divina celebrada pelo patriarca ortodoxo de Constantinopla, Bartolomeu I.

2007

Em sua primeira visita ao continente americano, o Santo Padre chegou ao Brasil com ocasião da V Conferência Geral do Episcopado latino-americano e do Caribe, que se realizou no Santuário de Aparecida de 9 a 14 de maio de 2007. Bento XVI rezou o Santo Terço com os sacerdotes, religiosos, religiosas, seminaristas e diáconos. Também celebrou a missa de canonização do primeiro santo brasileiro, Frei Galvão.
Posteriormente de 7 a 9 de setembro, Bento XVI viajou a Áustria com ocasião do 850º aniversário da fundação do Santuário de Mariazell. Nesta viagem entre tantas atividades, o Papa teve um encontro com os colaboradores voluntários dos organismos de ajuda do país, e também com os aos monges cistercienses da Abadia de Heiligenkreuz.

2008

De 15 a 20 de abril, o Santo Padre viajou aos Estados Unidos para visitar e dirigir um discurso na sede da Organização das Nações Unidas na cidade de Nova Iorque. O papa também orou no lugar onde se localizavam as Torres as Gêmeas, e reuniu-se com as vítimas de abuso sexual por parte dos sacerdotes. Também dialogou com representantes de outras religiões. Estima-se que 60 mil pessoas participaram da Missa que celebrou no estádio do Yankee.
Este ano, Bento XVI viajou a cidade de Sydney, Austrália, de 12 a 21 de julho, para participar novamente da Jornada Mundial da Juventude. Este evento atraiu mais de 500 mil pessoas à Missa de encerramento, convertendo-se assim no maior encontro de pessoas realizado na história desse país.
Como última viagem deste ano, de 12 a 15 de setembro, o Papa realizou sua viagem apostólica a França com ocasião do 150° aniversário das aparições de Lourdes. Nesta visita também destaca sua reunião com o mundo da cultura no Collège des Bernardins, o diálogo com uma delegação judia, e a vigília de oração com os jovens na Praça da Catedral de Notre Dame.

2009

Neste ano, o Santo Padre visitou pela primeira vez o continente africano, viajou a Camarões e a Angola de 17 a 23 de março. Entre suas diversas atividades em Camarões, reuniu-se com os representantes da comunidade muçulmana e em Angola teve um encontro com os movimentos católicos para a promoção da mulher.
Outra de suas viagens apostólicas foi a Terra Santa de 8 a 15 maio, nesta viagem visitou a Igreja do Santo Sepulcro, onde foi enterrado o corpo de Jesus e onde ressuscitou de entre os mortos. Visitou também aos líderes cristãos orientais, judeus e muçulmanos e celebrou a Santa Missa ao pé do Monte das Oliveiras com o Arcebispo Fouad Twal, o Patriarca Latino de Jerusalém.
Do mesmo modo, o Papa esteve na República Tcheca de 26 a 28 de setembro, visitou a imagem do Menino Jesus de Praga na igreja de Santa Maria da Vitória. Bento XVI também teve um encontro ecumênico, com o mundo acadêmico, e se dirigiu aos jovens no Stará Boleslav.

2010

A primeira visita deste ano foi a Malta de 17 a 18 de abril, esteve na Gruta de São Paulo, reuniu-se com algumas vítimas de abusos sexuais por parte do clero, e como em todas as suas viagens, também se aproximou dos jovens em um encontro no cais do Porto Grande.
Ao mês seguinte, o Santo Padre, visitou a Portugal de 11 a 14 de maio, pelo 10° aniversário da beatificação de Jacinta e Francisco, os pastorzinhos de Fátima. O Papa também deu uma mensagem comemorativa pelo 50º aniversário da fundação do Santuário de Cristo Rei em Almada. Reuniu-se com o mundo da cultura e realizou o ato de consagração dos sacerdotes ao Coração Imaculado de Maria entre outras atividades.
Chipre foi o seguinte destino de Bento XVI, de 4 a 6 de junho, onde fez uma visita de cortesia a sua Beatitude Crisóstomos II no Arcebispado Ortodoxo de Nicosia. Também celebrou a Santa Missa com ocasião da publicação do Instrumentum Laboris da Assembleia Especial para o Oriente Médio do Sínodo dos Bispos.
A visita apostólica de Bento XVI ao Reino Unido foi de 16 a 19 de setembro sendo a primeira vez que um Papa visita a Grã-Bretanha como um chefe de Estado. Celebrou a Missa pela beatificação do Cardeal John Henry Newman que congregou a 55 mil pessoas, enquanto que a Missa no Parque de Bellahouston no Glasgow, Escócia reuniu a 71 mil fiéis. Nesta visita o Papa visitou líderes britânicos como a Rainha Isabel II e o Arcebispo de Canterbury, Rowan Williams.
A última viagem do Papa neste ano foi às cidades de Santiago de Compostela e Barcelona na Espanha, nos dias 6 e 7 de novembro, nestas cidades celebrou a Santa Missa com ocasião do ano Santo Compostelano e na outra foi realizada a Consagração da Igreja da Sagrada Família e do Altar, respectivamente.

2011

Neste ano, o Papa realizou nos dias 4 e 5 de junho uma viagem apostólica a Croácia com ocasião da Jornada Nacional das Famílias Católicas Croatas, nesta viagem se reuniu também com os expoentes da sociedade civil, do mundo político, acadêmico, cultural e empresarial, com o corpo diplomático e com os líderes religiosos.
Posteriormente, Espanha recebeu novamente o Papa com motivo da Jornada Mundial da Juventude 2011, celebrada em Madri, de 18 a 21 de agosto, a presença do Papa reuniu a 2 milhões de pessoas na missa de encerramento.
Em sua terceira e última visita apostólica a Alemanha de 22 a 25 de setembro, Bento XVI se reuniu com os representantes da comunidade judia, os da comunidade muçulmana, representantes da igreja ortodoxa e do conselho da igreja evangélica na Alemanha.
De 18 a 20 de novembro de 2011, visitou novamente o continente africano, com sua viagem a Benim com ocasião da assinatura e publicação da Exortação Apostólica Pós-sinodal da Segunda Assembleia Especial para a África do Sínodo dos Bispos.

2012

Em sua última visita realizada a América Latina, o Papa viajou ao México e a República de Cuba, de 23 a 29 de março. Sua visita a Cuba comunista se caracterizou pela multitudinária participação nas celebrações Eucarísticas, estima-se que 250 mil pessoas assistiram à Missa de 26 de março e 700 mil participaram à missa de 28 de março na Praça de Havana da Revolução, onde o Papa elogiou o progresso de Cuba para a liberdade religiosa.
A última viagem apostólica do Pontífice foi do dia 14 a 16 de setembro ao Líbano em ocasião da assinatura e publicação da Exortação Apostólica Pós-sinodal da Assembleia Especial para o Oriente Médio do Sínodo de Bispos. O santo Padre celebrou a Missa em Beirute para mais de 350 mil pessoas e lhes insistiu que sejam construtores de paz em uma região em conflito.
Fora destas viagens apostólicas, Bento XVI, quem também é Bispo de Roma, realizou 30 visitas pastorais dentro da Itália, entre elas, fez duas visitas a regiões que tinham sido afetadas pelos terremotos. Também visitou a Arquidiocese de Milão para o VII Encontro Mundial das Famílias, e em 17 de junho visitou Assis, pelo 800º aniversário da conversão de São Francisco.

Fonte: http://www.acidigital.com

Nenhum comentário:

Você é o visitante n.º