Seguidores

4 de março de 2013

Pe. Lombardi sobre primeira Congregação Geral: foi um encontro sereno e construtivo


 - Na manhã desta segunda-feira, 4 de março, celebrou-se com a presença de 142 cardeais da Igreja a Primeira Congregação Geral do Colégio Cardinalício. Deste número 103 serão eleitores no próximo conclave. Falando sobre o evento, o Porta-voz do Vaticano, Pe. Federico Lombardi disse aos meios que "poderia definir este primeiro encontro como sereno, construtivo e positivo".

Das 11:45h às 12:30h os cardeais tomaram a palavra para abordar, sobre tudo, temas relativos à organização destes dias, em particular do calendário das Congregações. Hoje falaram 13 cardeais. A Congregação foi presidida pelo Cardeal Decano Angelo Sodano, acompanhado pelo Camarlengo, o Cardeal Tarcisio Bertone e pelo Secretário do Colégio Cardinalício, o Arcebispo Lorenzo Baldisseri (ex-núncio no Brasil).

Pe. Lombardi revelou que já quase todos os cardeais que confirmaram sua presença para os eventos relativos à eleição do novo pontífice já estão em Roma. Faltam apenas 12 deles para que o número de cardeais votantes esteja completo.

O porta-voz explicou também que por sorteio foram escolhidos os três cardeais que ajudarão o cardeal Bertone, que preside a Câmara Pontifícia, no governo da Santa Sé e da Igreja até que seja eleito um novo Pontífice:

- pela Ordem dos bispos, o cardeal Giovanni Battista Re, que presidiu a Congregação para o Clero
- pela Ordem dos sacerdotes, o cardeal Crescenzio Sepe, arcebispo de Nápoles
- pela Ordem dos diáconos, o cardeal esloveno Franc Rodé, que presidia o Pontifício Conselho para os Institutos de Vida Consagrada e Sociedades de Vida Apostólica

Segundo informa News.va (o site oficial de informações do Vaticano), o governo da Igreja, no período de Sé vacante, é confiado ao Colégio cardinalício chamado resolver somente as questões ordinárias e a preparar a eleição do novo Papa. Nos cargos permanecem algumas figuras-chave como o Carmerlengo da Santa Romana Igreja, o Penitencieiro Mor, o Cardeal vigário geral para a Diocese de Roma, o Cardeal arcipreste da Basilica Vaticana e o Vigário geral para a Cidade do Vaticano.

Mantêm os seus cargos o substituto da Secretaria de Estado, o Secretário para as Relações com os Estados e os secretários dos Dicastérios da Cúria Romana, como também os núncios apostólicos. Após a comunicação do decano do Colégio cardinalício, os purpurados presentes em Roma são chamados a participar de duas especiais Congregações.

O diretor da Sala de Imprensa vaticana detalhou ainda que até o momento há 4.300 jornalistas creditados para cobrir as informações nestes próximos dias em Roma.

A Congregação começou com a invocação ao Espírito Santo cantando o "Veni Sancte Spiritus", seguida um discurso de boas-vindas  do cardeal Angelo Sodano, decano do colégio cardinalício e a cerimônia do juramento dos cardeais.

«Prometemos, obrigamo-nos e juramos, todos e cada um, observar exata e fielmente todas as normas contidas na Constituição apostólica Universi Domini Gregis do Supremo Pontífice João Paulo II, e manter escrupulosamente o segredo sobre algo que de algum modo tenha que ver com a eleição do Romano Pontífice», leu o Cardeal Sodano perante os cardeais. Em seguida, cada cardeal disse: «Eu prometo, obrigo-me e juro» pondo a mão sobre os Evangelhos.

Por sua parte, o Cardeal Camarlengo da Igreja Romana, Dom Tarcisio Bertone, propôs que o pregador da Casa Pontifícia, ofereça pela tarde a primeira meditação nas congregações gerais. O Colégio de Cardeais também aprovou a proposta do cardeal Sodano de enviar uma mensagem ao Papa emérito.

A data do conclave ainda não foi divulgada, mas deve ser estabelecida nos próximos dias.


Fonte: http://www.acidigital.com/

Nenhum comentário:

Você é o visitante n.º