Seguidores

22 de janeiro de 2010

Milagre do vinho



Muitos vão atrás de religiões por algum tipo de interesse na ordem de solucionar algum problema de saúde, de casamento, de dinheiro... Há quem funde religião para ganhar dinheiro às custas da boa fé das pessoas. Muitos esperam e pedem milagres.
Jesus realizou muitos milagres, para manifestar seu poder de dar vida e salvação, tendo compaixão do povo sofredor. Mas Ele não quer passar apenas por um taumaturgo ou fazedor de milagres. Sua missão era muito maior. Aliás, Ele viu que a multidão o seguia por seu poder miraculoso. Resolveu, então, chamar a atenção de todos porque O seguiam apenas por interesse na ordem temporal. Deus, de fato, pode fazer e realiza inúmeros milagres, quando isso ajuda a pessoa de fé a se firmar no amor de Deus. Aliás, os milagres não adiantariam muito se fossem apenas para a melhoria transitória das pessoas. Sem alcançar o Reino definitivo, os milagres aqui na terra seriam muito secundários. É preciso ater-se ao absoluto da vida, que está em Deus e de modo permanente, ou seja até na eternidade. O transitório da vida terrena é muito importante, mas tem que ser conectado com a vida eterna. O próprio Jesus lembra que não adianta o ser humano ganhar o mundo inteiro se vier a perder a vida eterna!
Nas bodas de Caná da Galiléia Jesus fez o milagre da transformação da água em vinho (Cf. Jo 2, 1-11). Tornou-se vinho mesmo! À época era a bebida muito usada em festas. Foi sua mãe quem pediu. O filho atendeu-a. Foi o início dos milagres de Jesus. Seus discípulos acreditaram nele. Crer é mais do que falar. A comunicação pode fazer milagres se estiver baseada na fé em Jesus. Somos chamados a segui-Lo e anunciá-Lo. Para isso, precisamos de grande fundamentação na fé, que é um dom de Deus. Cultivá-la bem é preciso, através do conhecimento da Palavra e da docilidade ao Espírito Santo. Deste modo, assumimos a vocação em resposta a Deus para servirmos à causa do seu Reino. Cada um desenvolvendo os próprios dons, outorgados pelo Espírito Santo, todos se beneficiarão. Haverá mais entendimento, fraternidade, serviço aos mais deixados de lado...
Tendo compaixão das pessoas sofredoras com tantos problemas, somos chamados também a fazer o milagre da conversão dos corações com o anúncio entusiasta da Palavra de Deus, como lembra Isaías: “Por amor de Sião, não me calarei... enquanto não surgir nela, como um luzeiro, a justiça e não se acender nela, como uma tocha, a salvação... Não mais te chamarão Abandonada, e tua terra não mais será chamada Deserta; teu nome será Minha Predileta e tua terra será a Bem Casada” (Is 6, 1.4). É belo ver pessoas que não se cansam de realizar o bem ao semelhante, vendo suas necessidades. A solidariedade e união fazem milagres. Precisamos, de fato, fazer verdadeiro mutirão para evangelizarmos nossa gente e ajudá-la a superar injustiças e frustrações. Aí a água das dificuldades vai se transformar no vinho da alegria, da justiça, da misericórdia e do amor. Só em Deus o ser humano encontra resultado e sentido para a caminha da vida!
Dom José Alberto Moura
Fonte: www.comshalom.org

Nenhum comentário:

Você é o visitante n.º