Seguidores

22 de fevereiro de 2010

AS CINCO FASES DA TENTAÇÃO E COMO VENCÊ-LAS


A Liturgia sempre coloca Jesus no Evangelho do Primeiro Domingo da Quaresma vencendo as tentações do Demônio (cf. Lucas 4, 1-13). O Nosso Senhor e Mestre não só vence, mas nos dá as dicas para vencer também o nosso inimigo e as tentações pequenas e grandes que enfrentamos todos os dias. O objetivo desta reflexão de hoje será avaliar a nossa defesa e aumentar as nossas resistências frente às tentações e celebrar a vitória com o Senhor Jesus.

O Senhor derrotou o inimigo através da Docilidade ao Espírito Santo, pois no deserto, ele era guiado pelo Espírito, da Palavra: “A Escritura diz: ‘Não só de pão vive o homem”; da Oração: “Terminada toda a tentação, o diabo afastou-se de Jesus”; do Jejum: "Não comeu nada naqueles dias e, depois disso, sentiu fome" e pela Adoração: “Adorarás o Senhor teu Deus, e só a ele servirás”. Exercendo Sua autoridade que vinha de uma vida coerente e santa. Isso fica bem claro na leitura deste Evangelho.

“O diabo usa cinco formas para atacar o homem. Tentarei explicar, resumidamente, estes cinco modos, que são:
- Tentação: a tentação verifica-se quando o diabo tenta você a fazer o que não tem que ser feito, ou que você não faça o que tem que fazer. É sempre uma questão de obediência a Deus. Uma coisa a se manter bem em mente é que nem toda a tentação vem do diabo. A nossa própria natureza ferida pelo pecado nos sugere que façamos o mal, pelo qual somos atraídos.
- Opressão: Significa que o diabo, como bom lutador, achando o ponto fraco da minha personalidade dirige o seu ataque nessa direção: poderia ser o poder, a ambição, o ciúme, o ser apegado ao dinheiro, ao sexo, à sensualidade, etc. Cada um de nós tem um ou mais pontos fracos na sua natureza. É bom lembrar de tudo isto especialmente quando procuramos amparo no Sacramento da Reconciliação, se queremos que este seja frutífero ao máximo. A graça deste sacramento, de fato, não consiste somente no perdão do pecado, mas também na cura e libertação.
- Vexação: Acontece quando o inimigo ataca pessoas superiores. Temos o caso de Padre Pio, por exemplo, quando o diabo tremia a cama dele e fazia todo aquele teatro. A vexação existe realmente, basta ler a vida dos santos, e veremos quando ela é realidade.
- Infestação: Acontece quando o diabo tenta incomodar não a pessoa, mas seus objetos e locais onde ela vive. Também neste caso precisamos ser prudentes e cautelosos na análise desses fenômenos, não excluindo a possibilidade de serem verdadeiros.
- Possessão: Acontece quando o diabo toma como sua morada, o corpo de uma pessoa, domina sua mente, domina sua psique, sua vontade. O domínio da alma pelo diabo só se dá pelo pecado. Na possessão, o maligno somente consegue chegar a pisque, à vontade, ao intelecto, não podendo chegar à alma. Ele não pode obrigá-lo a cometer o pecado, mas somente a fazer a ação do pecado, esses casos são os mais sérios e também os mais difíceis de acontecer. Esses são os três modos de possessão:
- Quando se abre todas as portas para se entregar ao inimigo;
- Quando se abre as janelas, através da prática do ocultismo;
- Quando, com a permissão de Deus, o diabo pega alguém como refém”.
Trecho tirado do livro: Cura do mal e libertação do maligno.

Por isso, não devemos temer o inimigo, mas conhecer as suas artimanhas e usar de todas as armas espirituais e fugir das ocasiões de pecado, porque na graça é muito mais difícil do demônio conseguir nos vencer. Fortaleçamo-nos na Oração, no Jejum, no poder da Palavra de Deus e principalmente na vivencia da Caridade, “Somos mais que vencedores, graças Aquele que nos amou”.

Jejuando quarenta dias no deserto, Jesus consagrou a abstinência quaresmal. Desarmando as ciladas do antigo inimigo, ensinou-nos a vencer o fermento da maldade. Celebrando agora o mistério pascal, nós nos preparamos para a Páscoa definitiva. (Prefácio do 1° Domingo da Quaresma).

"Senhor, proclamando o Teu senhorio em minha vida e adorando unicamente a Ti, reconheço todas as minhas fraquezas perante as tentações, mas pela Tua graça reconheço também que em Ti sou mais que vencedor. Quero escutar a Tua Palavra e ser dócil ao Teu Espírito e a Tua vontade, mesmo vivendo o deserto e a solidão em minha vida. Jesus Cristo, Tu és o meu único Senhor e Salvador!"
Oração a Nossa Senhora, diante das tentações: "Mãe querida, acolhe-me em teu regaço, cobre-me com teu manto protetor e, com esse doce carinho que tens por teus filhos, afasta de mim as ciladas do inimigo, e intercede intensamente para impedir que suas astúcias me façam cair. A ti me confio e em tua intercessão espero. Amém!"

Conte com as minhas orações.

Padre Luizinho, Com. Canção Nova.


Fonte: http://blog.cancaonova.com/padreluizinho/2010/02/22/as-cinco-fases-da-tentacao/

Nenhum comentário:

Você é o visitante n.º