Seguidores

26 de novembro de 2011

Time mais católico do Brasil, Vasco mantém capela em estádio

fonte: http://www1.folha.uol.com.br/

SÉRGIO RANGEL
DO RIO 
 
Futebol e religião quase sempre caminharam juntos. No Vasco, isso é ainda mais certo. Fundado por portugueses, o clube carioca não esconde seu culto à fé católica.

O Vasco é o único time grande brasileiro com uma capela dentro do estádio. A capela Nossa Senhora das Vitórias fica atrás de um dos gols e já inviabilizou inúmeros projetos de ampliação do estádio de São Januário.


Rafael Andrade/Folhapress
Jogadores do Vasco treinam na frente da capela no estádio de São Januário
Jogadores do Vasco treinam na frente da capela no estádio de São Januário


A diretoria não admite destruir o templo para fechar o anel da arquibancada.

O clube não funciona nos feriados católicos. Há só três anos, o time foi autorizado a treinar no estádio nessas datas. Até nas entrevistas, os jogadores são obrigados a falar diante da imagem de Nossa Senhora Aparecida.

"Essa fé é importante para o clube. Nos últimos dias, estamos rezando ainda mais, para o Vasco conquistar o título [do Campeonato Brasileiro]", afirmou o frei Eneas Berilli, 75, responsável pela capela em São Januário.

O local é uma das atrações do estádio antigo. Uma de suas atribuições é celebrar missas e batizados. O presidente Roberto Dinamite se casou lá.

O templo foi inaugurado em 1955. Sua construção contou com a ajuda de dez clubes portugueses, que mandaram caixas com terras de suas sedes. Porto, Benfica e Sporting foram alguns deles.

No próximo ano, o Vasco vai começar a dar aulas de catequese aos atletas das categorias de base cruzmaltinas.

"Encaminhar os meninos na fé cristã é importante", afirmou o frei, que é torcedor do time de São Januário.

O culto a Nossa Senhora das Vitórias começou em 1923. Durante a conquista do primeiro campeonato carioca, o então presidente Antônio Campos oferecia medalhas da santa aos jogadores do time antes dos jogos.

"A capela está também na história da seleção", disse o frei. "Em 1958, os jogadores foram ao templo antes da viagem para a Suécia pedir proteção. Após a conquista, eles voltaram para agradecer."

No elenco atual, os meias Felipe e Juninho Pernambucano são os jogadores mais ligados às tradições católicas. Eles chegam até a frequentar as reuniões na capela.

Entretanto, a maior parte dos jogadores é evangélica, mas não se opõe aos cultos católicos em São Januário.

Felipe é dúvida para o clássico com o Fluminense, amanhã, no Engenhão. Os cruzmaltinos precisam da vitória para permanecer na luta pelo título do Brasileiro. Também é importante rezar para o Corinthians tropeçar.

"O Vasco é um clube muito católico, mas não vejo problema nisso. Tudo ajuda", disse o técnico Cristóvão Borges, que sempre dá entrevistas coletivas de frente para a imagem de Nossa Senhora Aparecida.


Rafael Andrade-24.nov.11/Folhapress
Diego Souza dá entrevista ao lado da imagem de Nossa Senhora Aparecida na sala de imprensa do estádio de São Januário
Diego Souza dá entrevista ao lado da imagem de Nossa Senhora Aparecid
a

Nenhum comentário:

Você é o visitante n.º